Pokémon GO: Gen 3 a caminho! O que esperar?

Antes de começar: Esse post é única e exclusivamente a minha opinião e pensamentos sobre o tópico. Nada aqui é certo e tudo é pura especulação!

 

Então, saiu a atualização de Pokémon GO. Com ela tivemos o update para a versão 0.71.0, e além de uma série de fixes para alguns bugs conhecidos (espero que o da “última pokébola bugada também), e novos sprites para os itens, tivemos uma adição curiosa ao código do jogo: Os nomes dos 135 pokémons da 3° geração!

O data mine completo, você pode ver aqui:

Silph Road APK Mine

Mas, vamos focar em alguns aspectos específicos. A gen 3 está a caminho.
E essa é, sem sombra de dúvidas uma surpresa ótima! Ou será que nem tanto?

Ela é uma das gerações que mais conta com novas espécies de pokémons, 135 no total, além de trazer uma mudança imensa ao jogo: A adição das habilidades dos pokémons.
Considerando um eventual cenário de PvP, é uma adição gigantesca, e que afeta TODOS os pokémons já lançados e que virão no futuro.
Além disso, ela adiciona novas mecânica no jogo: Os Pokemon Contests, Ribbons e as condições climáticas!
Essas novas mecânicas eu pretendo falar em um outro post (prometo), mas por aqui quero falar de outro tópico: as habilidades e os pokémons problemáticos na hora de implementar.
Eu acredito friamente que a Gen 3 virá em 2 partes. Uma delas será a adição dos novos pokémons, enquanto a segunda parte nos trará as habilidades de todos os 386 monstrinhos (até o momento da adição da Gen 3).

Além disso, temos 2 pokémons que não foram adicionados ainda da segunda geração: Smeargle e Delibird. Some a isso alguns pokémons problemáticos da 3° geração como Slaking, Feebas, Kecleon(?), Castform e Shedinja.
Ou teremos um lançamento incompleto ou realmente a geração vai demorar um pouco para ser lançada.
Enfim, vamos falar sobre eles:

Smeargle
250px-235Smeargle
O problema
O único golpe que ele aprende é Sketch a cada 10 lvs.
Sketch: Copia permanentemente o último golpe usado contra ele.

Como implementar?
Isso é o que torna ele um pokémon problemático e o porquê de não estar aqui ainda. Considerando que ele vai copiar QUALQUER golpe que seja usado contra ele, fica difícil implementar essa mecânica no jogo. Afinal ele teria que estar em batalha para fazer isso.

Uma solução seria que ele viesse com um golpe aleatório (tanto fast quanto charge) e quando usar um TM ele puxa outro golpe dentre TODOS os golpes do jogo.
Não é o ideal, e depende muito de como a Niantic pretende fazer a implementação de um PVP no jogo.

 

 

 

Delibird
250px-225Delibird
O problema
O golpe assinatura: Presente / ser um pokemon bastante temático
Presente: Pode tanto causar dano ou curar o adversário conforme tabela a baixo:

Sem título

Como implementar?
Até o momento nenhum dos golpes do jogo causa algum status ou mesmo recupera HP durante batalha. Isso significa que ou a 3° geração nos trará esse tipo de golpe, ou presente terá apenas seu efeito de dano (caso sequer seja posto no jogo). Além disso, por ser um pokémon com temática de natal, é mais que possível que ele venha apenas em eventos no fim de ano.

Slaking
250px-289Slaking
O problema
O poder de Ataque dele é absurdamente alto, deixando ele com um CP muito maior que os próprios lendários. Estimasse que perto de 5600 de CP (o maior no momento é o Ho-Oh com 4500)

Como implementar?
Eu disse no começo que a gen 3 traz a adição das habilidades certo? A do Slaking é justamente o que balanceia ele, e faz com que esse CP/ ATQ monstruosos sejam mais “tangíveis”.
A habilidade em questão é truant. Ela faz com que ele só possa atacar uma vez a cada 2 turnos.
Outra possibilidade é que ele venha nerfado, tem um ajuste individual na fórmula de CP.

 

 

 

Feebas/ Milotic

250px-349Feebas
O problema
Feebas será basicamente o Magikarp da Gen 3. Mas precisar de 400 doces dele é o menor dos problemas. No momento ele evolui de 2 formas nos jogos principais: Através do status “beauty” dos contests (que ainda não foi e acho que não serão implementados em Pokemon go…mas vai que né?) Ou utilizando a Prism Scale (que só foi adicionada no jogo na 5° geração)

Como implementar?
O mais provável é que tenhamos a Prism Scale logo no lançamento da Gen 3. Se esse não for o caso, teremos toda a nova mecânica do Pokemon Constest implementada e meus amigos…não só isso é coisa pra caramba, mas vai dar o que falar.

 

 

 

Kecleon

250px-352Kecleon

O problema.
Honestamente, fiquei na dúvida se deveria ou não colocar ele na lista, afinal ainda estamos em fase de especulação pesada da Gen 3. O problema dele é a habilidade dele: Color Change
Ela faz com que, sempre que o Kecleon seja atingido por um golpe, ele “mude cor” ou no caso de tipo, adquirindo o tipo daquele golpe. Ou seja, se tomar dano de água vira água, se tomar dano de aço vira aço, etc.
Como implementar?
De novo, como eu não sei dizer se teremos as habilidades fica difícil especular aqui. Ele pode entrar na categoria de coisas a serem implementadas depois, ou pode ter uma implementação parecida com o Sketch.

 

 

 

 

 Castform

Castform_in_all_forms_

O problema
Literalmente o pokémon meteorológico. Ele possui a capacidade de alterar formas dependendo do clima atual.

Durante o tempo normal, nevoeiro, tempestade de areia ou uma aura sombria, está na forma normal e é um tipo Normal.
Durante a luz do sol severa, está em Sunny Form e é um tipo de fogo.
Durante a chuva, está em Rainy Form e é um tipo de água.
Durante o granizo, está em Snowy Form e é um tipo gelo.

Como implementar?
Se bem me lembro os primeiros rascunhos do jogo incluíam condições climáticas!
Eu não consigo pensar em uma forma melhor de colocar o castform no jogo além de adicionar essas mecânicas in game!
Além disso, seria interessante velo mudando de forma de acordo com o clima no mundo real!

 

 

 

 

Shedinja

250px-292Shedinja.png

O problema.
Shedinja tem duas mecanicas únicas no jogo:
– Ele só “aparece” quando o Nincada evolui para Ninjask, contanto que você tenha uma pokebola comum e espaço vago na sua party.

– Ele só tem 1 de HP.

Sim, ele tem uma condição bem especifica para entrar no jogo, e com 1 único ponto de HP, sua habilidade wonder guard é a única coisa que o torna útil.
Wonder guard faz com que a única coisa a causar dano nele sejam golpes super efetivos. Todo o resto não o afeta.
Como implementar?
Deu para sentir como no caso do shedinja, a Niantic PRECISA colocar as habilidades no jogo.
Alem disso, nós não temos o sistema de imunidades no jogo, o que, bem…torna o shedinja ainda mais complicado de ser implementado.
Honestamente, eu não tenho nem como sugerir uma alternativa na implementação dele….

 

 

 

A Niantic no começo do ano tinha dito que tinha programado 4 grandes updates para o jogo esse ano. Isso nos dá conteúdo completo uma vez por trimestre.
No começo do ano tivemos a adição da Gen 2, e recentemente tivemos o revamp nos ginásios e adição das raids.
Com dois grandes updates a caminho, temos algo previsto para o final de setembro/ começo de outubro, e por fim um em dezembro (mais possivelmente janeiro, por conta dos feriados de fim de ano).

 

Como eu disse no começo, eu estou apostando na Gen 3 sendo lançada em 2 partes.
A primeira com a implementação dos monstrinhos, e a segunda parte/ quarto grande update do jogo, teríamos o lançamento das habilidades. Ou vice versa.

Posso estar errado e a Gen 3 já estar numa fase de desenvolvimento ainda maior e ela vier em setembro/outubro e completa? Posso. Mas isso só o tempo dirá!

Anúncios

Debate da Semena: Pokémon GO não é justo?

Então, se tem uma coisa que eu tenho feito com uma frequência gigantesca no último ano é jogar Pokémon GO. Eu tenho feito isso literalmente todos os dias desde que o jogo saiu no Brasil.
Se tem alguma exceção a dias assim, é quando chove (e chove muito) e isso no fim de semana. Dia de semana como tem trabalho, sempre rola de jogar um pouco no caminho de toda forma. ¯\_(ツ)_/¯

Mas, recentemente o Nick, do canal Trainer Tips, fez um vídeo chamado “ Pokémon GO is not fair” ou “Pokémon GO não é justo” como tradução literal (e nome desse post como vocês viram).

O vídeo, vocês podem ver na integra aqui (em inglês):

 

O Nick argumenta a questão de as pessoas dizendo que Pokemon GO não é justo com todos os jogadores.
Nick no video por outro lado, aponta que “o jogo não é justo no mesmo sentido em que a vida não é justa”.

Por exemplo:

  • Os jogadores nas áreas urbanas têm acesso a mais Pokestops / restaurantes, mas gastam mais na vida;
  • Os jogadores que viajam gastam mais, mas também experimentam mais.

 

Como resultado, Nick explica que é completamente natural ter Pokémon exclusivos de eventos, usando o Pikachu Outbreak como um exemplo de um evento que merece experiências e recompensas exclusivas (que aliás, ano que vem, eu estou BEM me planejando para ir).

 

 

O que houve depois?

  • Vocês imaginam o que aconteceu né? Estamos na internet e é claro que isso gerou bastante controvérsia e divisão entre o pessoal, criando dois grupos distintos:

    Os que concordam com o Nick e acham que sim, o jogo tem que ter algumas features exclusivas para eventos e favorecer os jogadores que viajam.

  • Os que não concordam com o Nick e argumentam que o jogo deveria ser igual para todos os que estão jogando.

 

A divisão fica maior conforme você observa as “subdivisões” dos argumentos e interesses dos diferentes grupos como “jogadores rurais x urbanos” ou “Nós viajamos, vocês não” e por aí vai.
Até o momento desse texto ser escrito (e não publicado aqui para vocês) a discussão já tem 7595 comentários, e o vídeo em si, 13K de likes e 7K de dislikes (sim divido assim).
Alem de tudo vários Youtubers estão fazendo vídeo respostas com o titulo “RE: Pokémon GO is not fair.”

 

 

O Meu: RE: Pokémon GO não é justo

 

Então, como alguém que joga isso a um ano, é claro que eu tenho que dar minha opinião no assunto. Eu não poderia simplesmente ficar de fora disso.

Eu vou começar dizendo que, sim, eu concordo com o Nick. Ponto. Acabou.
Você viaja, você sai da sua zona de conforto, você…faz o que o jogo quer que você faça: sai do sofá e vai explorar as coisas ao seu redor.

Pokémon GO é um jogo de AR, baseado na sua localização no GPS. O mínimo que eu espero dele é ter que fazer viagens. E digo isso, abrangendo desde sair de casa e ir para o Ibirapuera (como eu já faço com frequência), ou mesmo explorar outros parques / pontos da cidade atrás de ninhos específicos.
Até, sim, viajar para fora do pais atrás dos regionais (ou mesmo para o nordeste no caso do Corsola).

Eu vou usar descaradamente um dos argumentos que o Nick usou no vídeo: Se uma pessoa tem dinheiro para viajar, ela já o faria de toda forma, com ou sem o Jogo. ¯\_(ツ)_/¯
Eu me encaixo nessa situação. Eu estou juntando grana para uma viajem fora do pais, ANTES de o jogo ter sido lançado.
Só mudei o destino depois disso, por que:
A -) Era plano Futuro de qualquer jeito.
B -) Regionais 😉
Além disso, o que as pessoas consideram “injusto”? Isso entra numa coisa que é tão, mas TÃO relativa a perspectiva de cada um. Ainda mais quando estamos falando de um jogo. Seria o mesmo que você entrar num MMO que já tem 2 anos+ de vida, e achar injusto que um jogador lv 50 consegue levar sozinho um chefe, enquanto você lv 15 não consegue.

Ele se dedicou aquilo. Ele correu, ele investiu tempo e dinheiro no personagem dele. O mesmo vale para Pokémon GO.

Da mesma forma que o pessoal em Yokohama teve acesso ao Mewtwo com 100% de chance de captura antes de todo mundo (e mais que justo isso, já que foram 2 milhões de pessoas no evento, além de lá ser o berço da franquia), e Chicago teve Lugia e Articuno com 100% de chance…por alguns dias, para todo mundo eventualmente, sim, os eventos vão chegar a outros lugares. Isso leva tempo, pelo bem ou pelo mal. Requer um monte de autorizações e planejamento.

Eu quero um evento ao estilo “safari zone” como o que está rolando na Europa? CLARO!
Eu vou achar injusto eles terem e eu não? De jeito nenhum. Isso promove o pessoal a viajar, a se mexer. Porra, EU considerei apertar as contas (e muito) para ir para lá por um fim de semana.

E pelo menos para mim, Pokémon GO é isso! É o sair para aventura. É conhecer mais da sua própria cidade, do seu estado, pais, continente e ir explorando o máximo possível.
E como eu disse, se antes eu já me planejava para fazer isso de qualquer forma, com o advento de Pokémon GO eu estou planejando ainda mais a viagem desse ano e a dos próximos.

 

É um jogo com seus problemas? Isso ele é, sem dúvida alguma. Mas…injusto? Nope. Isso não.
Pelo menos, do meu ponto de vista, não.

 

 

 

 

As Runas Nórdicas e seus significados!

Então, eu disse que tinha um plano para o blog….Eu realmente estava na duvida de o que fazer para voltar a escrever aqui.
Então, ele ficou parado…por MUITO tempo….

Por mais que eu goste de falar de tudo, eu comecei a sentir uma falta de proposito aqui no Midgard.
Sabem….faltava algo…mais.

E com isso, e ao voltar a fazer alguns vídeos pro canal, eu pensei: porque não usar o Blog como uma forma de complementar o conteúdo do Canal.

Sim, eventualmente posto as bobeiras usuais, mas, vou tentar focar mais em conteúdo extra pro canal, seja com curiosidades sobre o jogo em si, ou sobre o material base de onde ele foi criado!

Mas, sem mais delongas, vamos ao texto certo?

RunasExemplo de runas e suas “traduções” para o alfabeto moderno.

 

Em Jotun, nós enfrentamos “personificações” das runas.
Até a data desse texto eu já enfrentei 3: Jera, Fe e Isa (que pode ou não já estar no canal):

 

JeraJera (ou Ger): A runa que representa a colheita, a fertilidade e a terra;
FehuFe (ou Fehu): A runa que representa a riqueza, o poder e o ouro;
IsaIsa: A runa que representa o gelo, o poder e quietude

 

O jogo ainda tem mais algumas runas para descobrirmos, mas a fim de evitar spoilers, tanto para vocês quanto para mim, eu não vou falar das demais.

Cada runa tem uma série de significados dentro de si mesma. Por exemplo, Isa é a runa do controle. A runa do Ego. Um exemplo é justamente a batalha que temos, que começa com algo lento e adormecido e ganha mais dinâmica conforme passa.

Algumas runas representam também os mundos de Yggdrasil.
São essas:

  • Mannheim (Midgard), o mundo dos homens. É representado por Jera, a runa do ciclo anual;
  • Godheim (Asgard), o mundo dos Æsir. É representado por Odin, a runa da troca;
  • Vanaheim, o mundo dos Vanir. É representado por Ingwaz, a runa da semente;
  • Helheim, o mundo dos mortos. É representado por Hagalaz, a runa do granizo;
  • Svartalfheim, o mundo dos anões ou elfos escuros. É representado por Elhaz, a runa do teixo;
  • Alfheim, o mundo dos elfos claros. É representado por Dagaz, a runa do dia;
  • Jotunheim, o mundo dos gigantes de rocha e de gelo (Jotuns). É representado por Nauthiz, a runa da necessidade;
  • Niflheim, o mundo de gelo eterno. É representado por Isa, a runa do gelo;
  • Muspelheim, o mundo de fogo. É representado por Sowilo, a runa do sol.Mas as runas vão além disso. Elas são também o alfabeto viking.

    Segundo as lendas vikings, os deuses moravam em Asgard, um lugar localizado no topo de Yggdrasil, a Árvore que sustenta os nove mundos. Ali, Odin conheceu a sua maior provação e descobriu o mistério da sabedoria: as Runas. Alguns versos da Edda poética (um livro de poemas compostos entre os séculos IX e XIII), contam esta aventura de Odin em algumas de suas estrofes:
    “Sei que fiquei pendurado naquela árvore fustigada pelo vento,
    Lá balancei por nove longas noites,
    Ferido por minha própria lâmina, sacrificado a Odin,
    Eu em oferenda a mim mesmo:
    Amarrado à árvore
    De raízes desconhecidas.
    Ninguém me deu pão,
    Ninguém me deu de beber.
    Meus olhos se voltaram para as mais entranháveis profundezas,
    Até que vi as Runas.
    Com um grito ensurdecedor peguei-as,
    E, então, tão fraco estava que caí.
    Ganhei bem-estar
    E sabedoria também.
    Uma palavra, e depois a seguinte,
    conduziram-me à terceira,
    De um feito para outro feito.”

Esta é a criação mítica das Runas, na qual o sacrifício de Odin (que logo depois foi ressuscitado por magia) trouxe para a humanidade essa escrita alfabética antiga, cujas letras possuíam nomes significativos e sons também significativos.

 

Caso vocês queiram saber um pouco mais sobre o nome e significado das runas, deixo aqui esse link (em inglês) com informações para vocês!
http://norse-mythology.org/runes/the-meanings-of-the-runes/