A arte da Cola

Achei esse post muito interessante, então resolvi mostrar pra vocês meus queridos mortais como a coisa funciona, afinal quem não cola não sai da escola e nem da facul.
E meus bons amigos já me ajudaram muito com isso…né Zé e Gabih

Um time de futebol de campo é composto de 10 jogadores de linha e um goleiro. Um de vôlei, por 5 e mais um perdido com o uniforme diferente. Já um de cola não tem quantidade limite. Chamo o ato de colar de modalidade, porque pode ser facilmente comparado a uma atividade esportiva em time, seja tanto nos objetivos quanto na atuação.

Enquanto um jogador convencional busca pontos para ganhar a partida, um aluno desesperado busca pontos para terminar o mais rápido possível o curso. O Gol em uma prova é uma resposta bem copiada, enquanto uma bolada na trave é comparável ao maldito garrancho que o nerd da sua frente insiste em chamar de letra.

O fato é que independente da maneira como o plano de cola é executado, sempre há necessidade de um volante pra distribuir o conteúdo, um cestinha pra concretizar a façanha e  um líbero habilidoso pra salvar os bilhetinhos de papel da vista de um professor desconfiado. Não esquecendo do amigo inteligente para iniciar o processo.

Apesar da analogia, a arte de colar é mais complexa do que se pode explicar. Envolve por vezes alta tecnologia, cara de pau e até mágica. Só que no caso de ser pego o importante é negar, mesmo que já pareça ridículo e que todas as provas apontem contra você, afinal, esse mundo acadêmico é injusto, você é a vítima e tudo isso é parte de um complô para te incriminar e te reprovar

Fonte : http://www.quartouniversitario.com/a-arte-da-cola/

Let’s Rock o/